• Fábio Henrique Araújo

Saúde 4.0 News - edição #89

Resumo semanal de notícias sobre Tecnologia, Inovação e Gestão na Saúde 4.0





1) Inteligência artificial pode tornar ressonâncias magnéticas mais rápidas


O exame de ressonância magnética não é conhecido por ser confortável. Ele pode exigir que o paciente fique cerca de uma hora imóvel, dentro de uma espécie de tubo, esperando pela obtenção das imagens. Para crianças e pessoas claustrofóbicas, a situação é ainda pior. Pensando nisso, a equipe de pesquisa de Inteligência Artificial do Facebook (FAIR) se juntou aos radiologistas do Centro Médico NYU Langone, hospital universitário ligado à Universidade de Nova York, para desenvolver um sistema capaz de agilizar o processo de obtenção de imagens. O estudo foi publicado no American Journal of Roentgenology na última terça-feira (18).


Os cientistas criaram o FastMRI (sigla em inglês para “imagem por ressonância magnética rápida”), um sistema treinado para gerar o exame com apenas 25% dos dados disponíveis e, consequentemente, finalizar o processo mais rápido. Ele funciona a partir do aprendizado de máquina, ou seja, foi apresentado a uma série de ressonâncias magnéticas de resoluções variadas para entender qual é a aparência típica dessas imagens. E então aprender a completar exames mais rápidos, realizados com menos imagens. (...) (Fonte: Super Interessante)



2) Médica da linha de frente do combate à Covid-19 desenvolve app para UTI


Durante a pandemia da Covid-19, as unidades de terapia intensivas (UTIs) de todo o mundo enfrentaram super lotação, falta de leitos, rotinas intensas e desafios de gerenciamento. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Brasil começou 2021 com mais de 80% das UTIs ocupadas em nove capitais. Em São Paulo, esse índice passou de 71%, segundo o Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (SindHosp).


Ao vivenciar tão de perto todos esses problemas, a Dra. Clarice Costa, médica especialista em medicina intensivista pela Sociedade Brasileira de Medicina Intensiva com 16 anos de carreira na área idealizou um aplicativo exclusivamente para UTIs, que tem como objetivo otimizar os recursos e melhorar a performance desses espaços. Além de pós-graduada em Neurointensivismo, Mestre em Ciências Médicas e ECMO specialist, Clarice Costa atuou na linha de frente do Hospital de Campanha Lagoa – Barra, no Rio de Janeiro, como Médica Intensivista e Coordenadora e atua como Médica Intensivista em mais dois hospitais do Rio de Janeiro.(...) (Fonte: Forbes)



3) Paraná terá ecossistema de inovação para empresas de saúde e genética


O Governo do Paraná articula a formalização do Vale do Genoma, um polo de startups voltado para saúde e genética. Pioneiro no Brasil e no mundo, o projeto será instalado em Guarapuava, no Centro-Sul do Estado, baseado em um modelo de coopetição – conceito organizacional que alia a cooperação à competição, favorecendo o crescimento de segmentos empresariais e profissionais.


Na prática, a iniciativa consiste na estruturação de um ecossistema de inovação inédito de genômica e inteligência artificial aplicada à saúde, com foco na geração de negócios entre startups e outras empresas, contemplando também as áreas da agricultura e agropecuária. O intuito é desenvolver soluções inovadoras, considerando tendências tecnológicas e conhecimento científico, mediante a participação de pesquisadores e membros da comunidade acadêmica. (...) (Fonte: Agência de Notícias do Paraná)


38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2019 Todos os direitos reservados. Consultório 4.0