• Fábio Henrique Araújo

Saúde 4.0 News - edição #84

Resumo semanal de notícias sobre Tecnologia, Inovação e Gestão na Saúde 4.0






1) Plataforma desenvolvida por laboratório da UFSC leva tecnologia de ponta a pacientes do SUS


Uma plataforma com tecnologia de ponta e atualizada para oferecer um atendimento mais humanizado, ágil e eficiente ao paciente do Sistema Único de Saúde (SUS). Esse é o e-SUS Atenção Primária em Saúde (APS), um projeto desenvolvido pelo Laboratório Bridge, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em parceria com o Ministério da Saúde e sob gestão da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (Fapeu). “O e-SUS APS é um projeto dinâmico e exige agilidade na sua execução, o que pede um fluxo administrativo rápido e constante.


Para o sucesso do projeto é fundamental que a fundação de apoio seja eficiente e atuante para garantir a sustentação necessária para as atividades técnicas serem conduzidas conforme o planejamento”, explica o professor Raul Sidnei Wazlawick, coordenador-geral do trabalho. “É importante destacar que essa sinergia tem gerado credibilidade junto ao Ministério da Saúde, pois desde 2013 todos os produtos previstos foram entregues e homologados de acordo com o programado”, acrescenta o professor sobre a atuação da Fapeu. (...) (Fonte: UFSC)




2) Instituições brasileiras do setor de saúde sofrem mais de 60% de ataques cibernéticos


A Check Point Research (CPR), braço de Inteligência em Ameaças da Check Point® Software Technologies Ltd. (NASDAQ: CHKP), fornecedora de soluções de cibersegurança global, relata um aumento de 45% nos ataques cibernéticos a instituições e organizações de saúde em todo o mundo nos últimos dois meses (novembro e dezembro de 2020), tornando este setor o mais visado por cibercriminosos.


Os hospitais são alvos de ataques atraentes porque têm se mostrado mais dispostos a atender às demandas geradas por ransomware, uma vez que estão sob forte pressão ao enfrentarem o número crescente de casos de Coronavírus e os programas de vacinas, de acordo com os pesquisadores da empresa. Este aumento é mais que o dobro do crescimento geral (22%) de ataques cibernéticos sofridos pelos demais setores no mundo durante o mesmo período.(...) (Fonte: Portal Hospitais Brasil)



3) Ambulâncias voadoras podem em breve entrar em uso nos céus de Nova York

A empresa aeroespacial israelense Urban Aeronautics anunciou esta semana que vendeu suas quatro primeiras aeronaves de decolagem e pouso vertical (VTOL) para a Hatzolah Air , uma provedora de transporte aéreo médico de emergência sem fins lucrativos com sede em Nova York. A organização já opera aeronaves de asa fixa (ou seja, movidas a hélice ou movidas por um motor a jato, com asas que não se movem) como parte de suas missões de emergência.


Ambulâncias voadoras não é um conceito novo; eles existem há muito tempo na forma de helicópteros e aviões. Na verdade, a Association of Air Medical Services estima que cerca de 550.000 pessoas são evacuadas nos EUA a cada ano. Mas o Cormorant CityHawk da Urban Aeronautics, como a aeronave é chamada, trará alguns novos recursos funcionais para os céus. Embora seja leve e tenha uma pegada compacta, sua cabine interna é de 20 a 30 por cento maior do que a de um helicóptero, o que significa que será capaz de acomodar dois paramédicos, o paciente mais um acompanhante e equipamento médico (mais o piloto) sem muito aperto. (...) (Fonte: Singularity Hub)



16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2019 Todos os direitos reservados. Consultório 4.0