• Fábio Henrique Araújo

Saúde 4.0 News - edição #70

Resumo semanal de notícias sobre Tecnologia, Inovação e Gestão na Saúde 4.0






1) Empresa está usando máquinas de venda automática para distribuir milhões de máscaras faciais gratuitas em Cingapura


Razer, fabricante de equipamentos para jogos de Hong Kong (CNN Business),pretende distribuir milhões de máscaras faciais gratuitas em Cingapura, enquanto o país enfrenta um aumento recente de casos de coronavírus A empresa de tecnologia, com sede em Cingapura e nos Estados Unidos, já havia se empenhado na fabricação de máscaras em resposta à pandemia . Agora está planejando dobrar essa produção, bem como montar suas próprias máquinas de venda automática.


Para começar, a Razer colocará 20 máquinas em vários shoppings e espaços de co-working nas próximas semanas. Para pegar uma máscara, a empresa diz que os usuários terão que baixar seu aplicativo de carteira digital e escanear um código QR na máquina de venda automática. O plano é dar a todos os residentes de Singapura uma máscara cirúrgica gratuita - somando cerca de 5 milhões no total, de acordo com a empresa. Assim que o programa começar, mais locais podem ser adicionados. (Fonte: CNN)




2) Site usa IA para saber se você potencialmente está com COVID pelo som da tosse


Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), 67,7% dos pacientes com a Covid-19 têm uma “tosse seca”, o que significa que ela não produz aquele fluido viscoso, o muco – popular catarro – típico do resfriado ou das alergias. Esses dois tipos distintos de tosse tem sons diferentes e esse é de fato um dos critérios de uma avaliação clínica que é provado e aprovado como recurso para distinguir condições como asma, pneumonia, etc.


Pensando nisso, a Embedded Systems Laboratory desenvolveu um site e um aplicativo de Android chamado CoughVid que funciona por machine learning, ou seja, quanto mais sons são arquivados, mais preciso fica o resultado. Tudo por inteligência artificial. As pessoas enviam anonimamente suas gravações e o som é processado e avaliado se o paciente tem uma potencial chance de ter a Covid-19 (quando o caso é encaminhado para uma avaliação humana, por tela). (Fonte: UpdateorDie)




3) Anvisa permite que médicos façam prescrições virtuais para medicamentos específicos


A receita digital é uma prescrição médica virtual que pode ser enviada em arquivo PDF aos pacientes e às farmácias. Por conta do coronavírus e das recomendações para que as pessoas evitem sair de casa, as consultas médicas pela Internet cresceram e as prescrições online passaram a ser mais utilizadas. De acordo com a Portaria nº 467 do Ministério da Saúde, publicada em 20 de março de 2020, para validar a receita digital o médico deve ter certificado digital credenciado pela ICP-Brasil. O farmacêutico também precisa da certificação para informar a dispensa dos medicamentos e para invalidar a prescrição.


Embora seja recomendado o uso da receita digital pela Anvisa, pelo Ministério da Saúde, pelo Conselho Federal de Medicina e pelo Conselho Federal de Farmácia, os médicos e farmacêuticos não são obrigados a adotar e aceitar a prescrição. Para verificar a validade de prescrições médicas, solicitações de exames, atestados e relatórios médicos, o Governo Brasileiro criou o site Validador de Documentos Digitais. Confira a seguir o que é, como funciona e como validar a receita digital. (...) (Fonte: TechTudo)

11 visualizações

©2019 Todos os direitos reservados. Consultório 4.0