• Fábio Henrique Araújo

Saúde 4.0 News - edição #67

Resumo semanal de notícias sobre Tecnologia, Inovação e Gestão na Saúde 4.0






1) Nova máscara da LG é recarregável e purifica ar


A gigante sul-coreana LG anunciou nesta quinta-feira, 27, uma máscara de rosto capaz de purificar o ar, além de ser recarregável. A máscara usa a mesma tecnologia dos purificadores de ar caseiros da companhia e parece ser um investimento em tempos de pandemia do novo coronavírus — embora a empresa não cite a eficácia dela para prevenir que uma pessoa seja infectada. Em um comunicado publicado em seu site oficial, a LG afirma que a máscara foi feita para substituir as máscaras “inconsistentes” feitas em casa pelas pessoas, bem como para evitar o uso das máscaras descartáveis, que estão esgotadas em alguns locais.


A empresa também diz que a máscara é equipada com luzes de UV-LED que “matam germes prejudiciais” e é capaz de enviar notificações para o aplicativo LG ThinQ (disponível para Android e iPhones) quando os filtros precisam ser trocados. Segundo a companhia, a máscara tecnológica pode ajudar o usuário a respirar melhor e tem ventiladores capazes de entender quando ele inspira ou expira. (...) (Fonte: Exame)




2) Pesquisadores do Facebook e da NYU tornam ressonâncias magnéticas quatro vezes mais rápidas com IA


Novo estudo, realizado por pesquisadores do Facebook e da Universidade de Nova Iorque (NYU), sugere que a Inteligência Artificial pode minimizar a angústia dos exames de ressonância magnética (RM), tornando-os mais rápidos. A partir do machine learning, a tecnologia conseguiria “prever” os resultados da ressonância com um quarto dos dados de entrada usuais. Os pacientes entrariam e sairiam do tubo claustrofóbico quatro vezes mais rápido.


O projeto colaborativo entre a equipe de pesquisa de IA do Facebook (FAIR) e radiologistas da NYU Langone Health é chamado fastMRI. De acordo com o The Verge, juntos, os cientistas treinaram um modelo de machine learning em pares de exames de ressonância magnética de baixa e alta resolução, usando esse modelo para "prever" como serão os exames finais com apenas um quarto dos dados de entrada usuais. (...) (Fonte: Computer World)




3) Elon Musk revela chip da Neuralink que conecta cérebro a computadores


Após uma longa espera pela live da Neuralink nesta sexta-feira (28), Elon Musk finalmente revelou os primeiros detalhes sobre o chip que pretende conectar o cérebro humano a computadores. A ideia é que o dispositivo fique colado – literalmente – ao seu crânio, e que possa realizar funções semelhantes às de um dispositivo vestível, como um smartwatch, por exemplo.


Para além das funções de wearables comuns, o interesse da Neuralink é proporcionar soluções para condições neurológicas, como perda de memória, audição ou visão, e até doenças como depressão e ansiedade. É claro que ainda falta muito para que isso aconteça, de fato. Atualmente, o chip está sendo testado em animais – durante a apresentação, Musk mostrou como o implante é capaz de ler atividades cerebrais em porcos, enquanto uma cobaia farejava o chão de um pequeno cercado montado no palco. (...) (Fonte: TecnoBlog)

62 visualizações

©2019 Todos os direitos reservados. Consultório 4.0