• Fábio Henrique Araújo

Saúde 4.0 News - edição #44

Resumo semanal de notícias sobre Tecnologia, Inovação e Gestão na Saúde 4.0






1) Telemedicina é regulamentada no Brasil de forma emergencial


Com mais de 250 mil casos confirmados do novo coronavírus no mundo, a pandemia já colocou milhões de pessoas em quarentena. Fechamento de fronteiras, cancelamento de voos, fechamento de escolas, museus, teatros e de serviços não essenciais ecoam mundo afora. A ordem é ficar em casa na tentativa de conter o avanço do vírus, que se mostra mais letal para idosos e pessoas com doenças pré-existentes. Esse movimento de resguardo está ajudando a impulsionar uma indústria ainda incipiente no Brasil: a telemedicina.


Depois de muita polêmica, na quinta-feira, 19, o uso da medicina à distância foi regulamentado no país em uma medida emergencial. O Conselho Federal de Medicina autorizou a prática em caráter excepcional e enquanto durar a pandemia de Covid 19. Em ofício encaminhado a Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, o conselho reconhece a possibilidade de uso de orientações e monitoramento de pacientes à distância, assim como a teleinterconsulta, ou seja, a troca de informações entre médicos. Mas a teleconsulta, ou seja, a possibilidade de uma pessoa ser de fato atendida por um médico à distância não foi contemplada nessa medida. As teleconsultas já funcionam no exterior, em países como China e Estados Unidos. (...) (Fonte: Info Money)


2) Startup oferece consulta em vídeo por R$30 para sintomas de coronavírus


Para tentar auxiliar o sistema de saúde e acalmar a população, a startup brasileira VidaClass lança um serviço específico: uma consulta médica virtual. Por 30 reais, é possível se consultar com um médico ou enfermeiro de plantão para ter uma primeira avaliação de sintomas. “É uma forma de proteger as pessoas com dúvidas da contaminação no ambiente hospitalar”, informa Vitor Moura, presidente da startup.


Nesse primeiro momento, catorze profissionais de saúde estão de plantão para atender a demanda. Caso a procura seja grande, há a possibilidade de contratação de mais 2.400 médicos que estão na base da empresa parceira de telemedicina, a IMED, que oferece o serviço.Os atendimentos poderão ser feitos 24 horas por dia todos os dias da semana. Para contratar o serviço, basta entrar no site ou baixar o aplicativo da VidaClass. Após um breve cadastro e pagamento da consulta (por crédito ou boleto), já pode ser realizado o atendimento médico.


Os profissionais que trabalham para a plataforma seguem os protocolos definidos pela OMS para a doença. Caso o paciente apresente sintomas não relacionados ao coronavírus, o profissional indicará qual o melhor caminho para tratamento. Se houver sintomas que indiquem que o paciente pode ser portador do vírus, o médico encaminha o atendimento para uma unidade de saúde. (...) (Fonte: Exame)




3) Startup curitibana desenvolveu teste rápido para o coronavírus


A Hi Technologies, empresa curitibana conhecida por sua solução Hilab, dispositivo laboratorial que oferece exames remotos, em qualquer lugar, com o diagnóstico pronto em apenas alguns minutos, anunciou ter desenvolvido um teste rápido para o coronavírus, que apresenta resultado em aproximadamente 10 minutos.


De acordo com a startup, a produção em escala já está acontecendo e até Abril, será possível disponibilizar o novo teste. O modelo se aplicará na forma de saúde ocupacional e irá atender empresas na região de São Paulo. Para garantir os testes, as empresas devem preencher o formulário  através do site Exame Corona. Contudo, para oferecer a solução e permitir uma agilidade no processo de identificação do Covid-19, a empresa irá disponibilizar os testes sorológicos em algumas farmácias que já possuem o dispositivo Hilab.


O valor inicial dos testes será de R$ 130,00, contudo a divulgação da empresa afirma estar buscando a redução do valor, para que possa oferecer uma rápida identificação da pneumonia que tem afetado todos os continentes desde 31 de Dezembro de 2019. Em todo o mundo, o COVID-19 já infectou mais de 130 mil pessoas e trouxe 5 mil vítimas fatais, de acordo com a linha do tempo do coronavírus produzido pelo AAA Inovação. O teste rápido disponibilizado pelo Hilab pode ser a alternativa que irá acelerar a identificação de pacientes e permitir uma redução drástica no número. (...) (Fonte: AAA Inovação)




4) Startup indiana desenvolveu quiosques inteligentes para fornecer relatórios de saúde

Balanças acionadas por moeda são comuns em pontos de ônibus, estações ferroviárias e lojas há muito tempo. Isso desencadeou a ideia de Joginder Tanikella, técnico que virou empresário, para desenvolver um dispositivo, que fornece ao usuário uma análise de saúde rápida e detalhada. Técnico de formação, Joginder também estava procurando recuperar a forma depois de ficar chocado ao ver os resultados de seu check-up médico. Nenhuma das medidas que ele tomou deu os resultados desejados, mas um rastreador de fitness no pulso revelou a importância da medição, ou seja, para entender se as medidas adotadas estavam fornecendo algum resultado tangível. Isso o levou a iniciar o Quantificare Health Stations em 2018. A startup sediada em Hyderabad, Índia, possui suas próprias máquinas de saúde, chamadas Pulse Active Stations. Instalados principalmente em locais de grande movimentação, como estações de metrô, pontos de ônibus e shoppings, os quiosques inteligentes com IoT fornecem ao usuário um relatório médico em cinco minutos e custa menos de 50 u.m. Segundo Joginder, esses quiosques estão atualmente instalados em 150 locais espalhados por vários estados do país, e cerca de 4,5 milhões de pessoas já utilizaram eles. (...) (Fonte: Your Story)


15 visualizações

©2019 Todos os direitos reservados. Consultório 4.0